As lesões mais comuns no surf - KinesioSport

As lesões mais comuns no surf

As bandagens elásticas adesivas KinesioSport® são conhecidas por auxiliar em diversas modalidades esportivas – desde a prevenção de lesões, alívio de dores, além de ajudar a obter um melhor desempenho. Esse post faz parte de uma série apresentada por Paulo Anchite, fisioterapeuta do esporte no Club de Regatas Vasco da Gama e fisioterapeuta intensivista do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. Estes artigos trazem informações sobre lesões no esporte e como a bandagem elástica pode ajudar na recuperação e prevenção desses problemas.

Nesta coluna deixaremos de falar do bom e velho esporte bretão e suas lesões, para falarmos do esporte dos reis polinésios, o Surf. Esse esporte combina agilidade, força e equilíbrio, exigindo muito das articulações do ombro, do quadril, do joelho, do tornozelo e em especial a coluna lombar.

O surf tem várias particularidades: a sua pista de competição (a onda) está sempre em movimento com diversos tamanhos e formatos, sofrendo efeitos do vento e maré. É, portanto, um esporte muito \dinâmico, com diversas inversões de direção, impacto, e muita explosão muscular. A postura é exigida tanto na remada quanto no drop (ficar em pé), que necessita de muita simetria.

Falando assim parece que o surf é um sacrifício, uma tortura. Mas quem pratica o esporte sabe que, muito pelo contrário, o surf proporciona uma sensação única. Tanto, que a cada ano que passa o número de praticantes só aumenta. Estima-se que sejam 23 milhões de adeptos em todo o mundo e que o mercado movimente R$ 7 bilhões ao ano

Como em qualquer outra prática esportiva, existe o risco de lesões e também aquelas que são mais recorrentes. Elencamos aquelas  que atingem as articulações, em especial. Confira 3 lesões comuns no surf : 

– Lesão na articulação escapulo umeral (ombro)

A lesão nesse local é comum porque essa articulação, independentemente do nível do atleta, será sempre exigida pela remada – com a repetição do movimento durante anos começam a aparecer lesões por desgaste articular e muscular. Existem as lesões traumáticas também, que ocorrem nas quedas em decúbito lateral das ondas.

 – Lesão na articulação lombo sacra

Essa articulação está sujeita à lesão pela postura que o surfista adota em decúbito ventral sobre a prancha (com o abdômen pra baixo), forçando muito a lordose fisiológica e com o tempo podendo evoluir para hérnias discais em L5/S1.

 – Articulação do joelho

Nessa área, o índice de lesões é cada vez maior, acompanhando a evolução do esporte com suas manobras progressivas. O maior exemplo são as variações de aéreos com rotações, que estão levando os atletas de alta performance a lesões de ligamento cruzado anterior (LCA). A exemplo do bicampeão mundial John John Florence que rompeu o seu na etapa brasileira do tour deste ano e do campeão mundial de 2016 o brasileiro Adriano de Souza, o Mineirinho.

Para proteger o corpo de tanta ação, o fortalecimento muscular de membros superiores e membros inferiores é fundamental. Com esse objetivo, a prática de yoga é muito comum no meio. O equilíbrio entre corpo e mente, associado a um bom alongamento, é praticado por muitos surfistas.

A utilização das bandagens elásticas no Surf acontece principalmente nas lesões adquiridas com o tempo, tirando estalidos e crepitação. Nas lesões traumáticas, a utilização se dá no período de pós imobilização e no retorno às atividades físicas.

A KinesioSport® esteve presente na etapa brasileira do Mundial de Surf no Brasil 2019. Um agradecimento em especial a equipe da Fisio Sport Center, comandada pelo fisioterapeuta Sandro Luzes.

– Orgulhosamente, a bandagem KinesioSport® é a bandagem oficial do Club de Regatas Vasco da Gama. Acompanhe mais dicas de saúde e bem-estar no nosso Instagram.

Clique aqui para conferir outros artigos do Blog KinesioSport. 

Em caso de suspeita de lesões, procure ajuda médica.