Atividade física diminui o risco de trombose  - KinesioSport

Atividade física diminui o risco de trombose 

Provavelmente você já ouviu falar em trombose, não é mesmo? E em 16 de setembro é celebrado o Dia Nacional de Combate e Prevenção à Trombose. Mas apesar de ser uma doença grave, a boa notícia é que com alguns cuidados podemos evitá-la. A prática de atividade física, por exemplo, diminui o risco de trombose. Ficou curioso? Então, saiba mais sobre o assunto a seguir! 

O que é trombose? 

A trombose é caracterizada pelo desenvolvimento de um coágulo (trombo) dentro de um vaso sanguíneo, o que causa o entupimento do vaso e dificulta o retorno venoso ao coração. De acordo com o Ministério da Saúde, a doença acomete principalmente as veias das pernas (trombose venosa profunda) e pulmões (embolia pulmonar). 

Trombose e a Covid-19

Com a disseminação da Covid-19, a trombose ficou ainda mais “popular”. Isso porque existem evidências de que pessoas que contraem o novo coronavírus podem apresentar distúrbios de coagulação. E essa situação aumenta o risco para a doença.

Exercício físico como prevenção à trombose

Uma pesquisa recente das universidades de Minnesota, Vermont e da Carolina no Norte, revelou que o sofá é um grande vilão e patrocinador de tromboses. Segundo os cientistas, passar muito tempo na frente da televisão aumenta pra valer o perigo de um congestionamento nas veias.  

Os pesquisadores fizeram um questionário com aproximadamente 15 mil pessoas. Entre as perguntas, estava uma sobre a assiduidade com que as pessoas assistiam à TV. O resultado apontou que, em comparação com quem quase nunca ficava diante da tela, os viciados no aparelho apresentavam uma probabilidade 71% maior de encarar uma obstrução nas veias. 

Em entrevista à Revista Saúde, o cirurgião vascular Sergio Belczak, explicou que “quando ficamos parados tempo demais na mesma posição a contração da panturrilha não acontece. E essa contração é a principal responsável por bombear o sangue em direção ao coração”. “Sem a movimentação desse músculo, a velocidade do fluxo sanguíneo diminui e isso favorece a formação dos coágulos”, complementa o cirurgião vascular Luiz Augusto Vasconcellos, do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia.  

Com isso, concluímos que estar em movimento é o melhor remédio contra a trombose. Ainda de acordo com especialistas, praticar alguma atividade física de duas a três vezes por semana já diminui o risco de trombose. Além disso, se você não tem muito tempo para ir à academia, pode mudar hábitos no dia a dia. Vá a padaria caminhando, prefira as escadas ou amplie o trajeto de passeio com o seu cachorro, por exemplo. Com certeza essas são pequenas mudanças, mas podem fazer toda a diferença.

Afinal de contas, esses hábitos vão ajudar o corpo a manter o fluxo sanguíneo livre e evitar a formação de coágulos. E você, o que está esperando para começar a se mexer?