Causas e tratamentos para aliviar as dores mais comuns - KinesioSport

Causas e tratamentos para aliviar as dores mais comuns

Quem nunca reclamou de dores pelo corpo que atire a primeira pedra, não é mesmo? Pode ser de cabeça, na lombar, no joelho, no abdômen. São diversos os tipos, as causas e os tratamentos.

De acordo com a International Association for the Study of Pain (IASP), dor é uma sensação ou experiência emocional desagradável, associada com dano tecidual real ou potencial. Ela pode ser aguda (duração inferior a 30 dias) ou crônica (duração superior a 30 dias). Além disso, segundo o estudo Global Pain Index 2018, realizado pela farmacêutica GSK, cerca de 96% dos brasileiros adultos já sentiu alguma dor no corpo.

Já se tratando da dor crônica, pesquisa da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED), revela que 37% dos brasileiros são afetados por dores. Embora incômoda, este é o sinal que temos que algo não vai bem com a nossa saúde.

Causas das dores

São inúmeros os motivos do porquê sentimos dor. Mas podemos listar, por exemplo, o sobrepeso e obesidade. Já que esse fator sobrecarrega todo o sistema músculo esquelético e gera alterações na postura, provocando dores musculares e articulares e algumas enfermidades dolorosas. Além disso:

– A falta de atividade física leva ao enfraquecimento muscular;

– O estresse reduz a liberação de substâncias que o cérebro usa para minimizar a dor e ainda aumenta a produção de substâncias que são responsáveis pela percepção da sensação;

– Diversos alimentos e bebidas são capazes de originar ou agravar dores, sobretudo as de cabeça, as gastrointestinais e as articulares.

Principais tipos de dor

Além da dor aguda e crônica, existe ainda a classificação que se baseia no mecanismo gerador. Confira os tipos de acordo com reportagem do portal Uol.

Dor nociceptiva

Causada por uma lesão na derme (pele), ossos, músculos, ligamentos etc, como corte, fratura, abscesso… É subdividida em somática (quando os estímulos que desencadeiam a sensação de dor provêm da parte motora do corpo) e visceral (quando os estímulos provêm das vísceras).

Dor neuropática

É decorrente de lesão ou doença dos sistemas nervoso periférico (nervos e plexos nervosos), medular (medula espinhal) e central ou supraespinhal (encéfalo). Por exemplo, dor por compressão tumoral, herpes zoster, diabetes e pós-amputação de um membro.

Dor psicogênica

Está relacionada com amplificação e modificação do padrão das dores de diferentes causas. É um tipo mais raro, mas que pode acometer os pacientes, pois os mecanismos de dor e ansiedade, depressão e pânico, entre outros transtornos, muitas vezes coexistem nos fenômenos dolorosos.

Dor nociplástica (disfuncional)

Relacionada à sensibilização periférica e central do sistema nervoso e a um grupo de patologias dolorosas pouco compreendidas (fibromialgia e síndrome complexa de dor regional são algumas), que não possuem evidências claras de lesão tecidual ou doença do sistema nervoso.

Como aliviar as dores

Antes de sair comprando remédios anti-inflamatórios e relaxantes musculares na farmácia, procure saber a causa da sua dor. Para isso, é preciso procurar um especialista, que irá investigar o porquê desse mal-estar no seu corpo.

No entanto, existem maneiras “naturais” de aliviar a dor, como acupuntura, meditação, compressas de água fria ou quente, massagens terapêuticas, entre outras.

Bandagem elástica

Também existe a opção da bandagem elástica KinesioSport, que pode ser utilizada tanto para tratamento, como prevenção. Seu foco é na performance e no bem-estar, buscando contribuir para uma vida ativa com qualidade. Adquira a sua clicando aqui.

Além disso, existe aquela dica que é clichê, mas nunca é demais lembrar: mantenha uma alimentação saudável e pratique exercícios. É o que recomenda o reumatologista José Eduardo Martinez, da Sociedade Brasileira de Reumatologia, em entrevista a Revista Saúde. “Hoje não dá pra imaginar o combate às dores crônicas sem o auxílio de vias não medicamentosas, ajustes na dieta e prática de exercícios“, ressalta.

Gostou das dicas? Agora é só colocar em prática para uma vida saudável e sem dores!