Você sabe como a diabetes afeta o nosso cérebro  - KinesioSport

Você sabe como a diabetes afeta o nosso cérebro 

A diabetes é uma doença causada pela má absorção ou falta de insulina, hormônio que atua no aproveitamento da glicose como energia para o corpo. 26 de junho é o Dia Nacional do Diabetes, data que busca conscientizar a população quanto aos cuidados para a prevenção da doença. Atualmente, estima-se que a doença atinge aproximadamente 463 milhões de pessoas no mundo. Mas você sabe que a diabetes afeta o nosso cérebro?

Estudo mostra que diabetes afeta o cérebro

Uma pesquisa que utiliza dados neurais de 20 mil pessoas, entre 50 e 80 anos, disponíveis no banco biológico do Reino Unido, mostra que a diabetes afeta o cérebro. De acordo com a pesquisa, a doença acelera o envelhecimento e o declínio cognitivo. Ainda segundo os cientistas, o processo normal é apressado em mais de 26% das pessoas com diabetes tipo 2, se comparado a indivíduos sem a doença. A revista eLife publicou os resultados. 

Por meio de ressonância magnética, a equipe observou a massa cinzenta no cérebro conforme as pessoas envelhecem. Esse efeito surgiu especialmente em uma região chamada estriado ventral, que é essencial para funções executivas, por exemplo.

Os pacientes com diabetes apresentaram reduções mais acentuadas nessa área neural. Na comparação, o estudo mostrou que os pacientes doentes têm uma diminuição de 13,1% em funções como memória de trabalho, aprendizado e pensamento flexível. Também, a velocidade de processamento é 6,7% menor entre eles do que entre pessoas sem a doença.

A pesquisa sugere ainda que, no momento do diagnóstico formal da diabetes tipo 2, já pode haver danos estruturais significativos no cérebro. 

Prevenção e tratamento

Hábitos saudáveis como a alimentação equilibrada e a prática de atividade física, por exemplo, são aliados na prevenção à diabetes. Além disso, para quem já tem o diagnóstico da doença, manter uma rotina saudável é essencial.

Em entrevista à CNN, o fundador e CEO do Instituto Correndo Pelo Diabetes Bruno Helman conta que teve o diagnóstico da doença aos 18 anos.  Para ele, “seguir o tratamento e as orientações do médico, além da prática diária de atividades físicas, são as principais formas para prevenir a evolução da diabetes e das consequências dela”. 

E você, procura manter hábitos saudáveis para evitar doenças como a diabetes e outras?