Entenda a importância da doação de sangue - KinesioSport

Entenda a importância da doação de sangue

Você sabia que uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas? Por isso mesmo é que se fala tanto da importância da doação de sangue. E em 14 de junho é Dia Mundial do Doador de Sangue, uma data para homenagear todos que realizam essa ação. Entenda mais sobre o processo de doar sangue e os critérios para realizar essa ótima ação.

Importância da doação de sangue

De acordo com o Ministério da Saúde, as bolsas de sangue, oriundas das doações, são essenciais para tratamentos e intervenções urgentes. Esse tipo de material biológico ajuda pacientes que apresentam condições com risco de vida. Além disso, também são muito usadas para apoiar procedimentos médicos e cirúrgicos.

Assim, o sangue é vital para o tratamento de feridos durante emergências de todos os tipos (desastres naturais, acidentes, conflitos armados, por exemplo) e tem papel essencial nos cuidados maternos e neonatais. Ele também é um componente insubstituível do nosso organismo que não pode ser produzido artificialmente, ou seja, nós somos a única fonte de matéria prima para que uma transfusão aconteça.

Como funciona a doação de sangue?

A doação de sangue é o processo pelo qual um doador voluntário coleta sangue em um banco de sangue ou hemocentro. Após separar o sangue pelos hemocomponentes, ele vai servir para transfusões que podem salvar até 4 vidas. As doações de sangue são essenciais em qualquer período do ano, para manter os estoques sempre abastecidos. Porém, em épocas festivas os estoques diminuem e a procura aumenta.

Portanto, se você puder, é fundamental criar o hábito de doar sangue, e não deixar para ir ao hemocentro apenas em datas e campanhas específicas, ou quando algum conhecido precisar. Assim, ter a doação de sangue como uma rotina pode ajudar muitas pessoas. 

Além disso, é importante ressaltar que uma pessoa adulta tem, em média, 5 litros de sangue circulando pelo corpo. Em uma doação são coletados, em média, 450ml de sangue. Assim, uma doação retira menos de 10% do volume total circulante em nosso organismo. Assim, essa quantidade não afeta a saúde do doador, e a recuperação do volume sanguíneo inicia imediatamente após a doação.  

Critérios para ser doador de sangue 

É claro que, a essa altura, você já quer ir até o hemocentro da sua cidade ou ao banco de sangue mais próximo, não é? Porém, existem alguns critérios para poder realizar uma doação de sangue. Confira:

  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que tenha doado pela primeira vez antes dos 60 anos (menores de 18 anos precisam de consentimento formal do responsável legal); 
  • Pesar no mínimo 50 kg; 
  • Realizar uma refeição leve antes do momento da doação (não é necessário fazer jejum);
  • Não ingerir alimentos gordurosos antes da doação;
  • Dormir, pelo menos, 6 horas dentro das últimas 24 horas;
  • Apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe, por exemplo). 

Impedimentos temporários da doação de sangue

Além dos critérios que falamos acima, também existem alguns impedimentos chamados de temporários para a doação de sangue. Eles têm relação com algumas condições físicas e de saúde, por exemplo, às quais devemos estar atentos no momento de fazer a doação do sangue. Veja:

  • Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;
  • Infecção pelo novo coronavírus: aguardar 30 dias após a completa recuperação para doar;
  • Estar gestante;
  • Período pós-parto: o intervalo mínimo após o parto deve ser de 90 dias, em caso de parto normal, e de 180 dias após a cesariana, para poder doar;
  • Lactantes: as mulheres que amamentam devem aguardar, pelo menos, 12 meses após o parto para poder doar sangue;
  • Ingestão de bebida alcoólica: o intervalo deve ser de, pelo menos, 12 horas após o consumo de cerveja, vinhos ou destilados, por exemplo, para coletar o sangue;
  • Exames e procedimentos com utilização de endoscópio: é preciso dar intervalo de 6 meses entre o exame ou procedimento e a doação;
  • Vacina da febre amarela ou sarampo: fazer intervalo mínimo 4 semanas após a vacina para poder doar;
  • Tratamento dentário cirúrgico: após tratamentos como extração de dentes ou tratamento de canal, deve-se aguardar 7 dias do procedimento ou da suspensão dos medicamentos utilizados. 

Além de compreender a importância da doação de sangue, manter uma alimentação equilibrada após a doação, assim como o repouso, também é fundamental. E você, já doou sangue alguma vez ou tem essa vontade? Conta pra gente nos comentários!