Exercícios físicos ajudam a controlar níveis do colesterol - KinesioSport

Exercícios físicos ajudam a controlar níveis do colesterol

Em 8 de agosto é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Colesterol. Essa data foi criada para reforçar a conscientização e prevenção de doenças cardiovasculares, principalmente o infarto e o acidente vascular cerebral (AVC). E você sabia que a melhor maneira de manter os bons níveis de colesterol é com exercícios físicos e uma dieta equilibrada? 

Atividade física como aliada 

De acordo com especialistas do Hospital do Coração (HCor), a atividade física é uma grande aliada na redução de diversos fatores de risco para a saúde cardiovascular.  “Em casos de hipertensão, é necessário estar com a medicação controlada, bem como o monitoramento periódico da pressão arterial, para garantir uma maior segurança e eficiência nos exercícios. Além de proteger o coração, enrijecer os músculos e aumentar o condicionamento, os exercícios físicos também colaboram para o controle do colesterol.

Vale lembrar que há dois tipos de colesterol: o HDL, considerado “colesterol bom”; e o LDL, denominado “colesterol ruim”.  Enquanto diminuem os níveis de LDL – o colesterol ruim – os exercícios ajudam a elevar o HDL – o colesterol bom”, esclarece o fisiologista do esporte do HCor, Diego Leite de Barros. 

Além disso, evitando o acúmulo de gordura, naturalmente o coração fica protegido de um dos fatores de risco mais perigosos para doenças cardiovasculares: a aterosclerose. Essa doença causa um acúmulo de substâncias como gordura e colesterol, por exemplo, nas paredes das artérias e dentro delas.

“Os exercícios também alteram a produção de enzimas que controlam os níveis de colesterol no sangue. Desde a década de 70, pesquisadores da Universidade de Stanford, na Califórnia, estudam a relação entre a atividade física e a redução do colesterol. Os dados comprovaram que os níveis de colesterol dos praticantes de corrida eram melhores, se comparados aos dos sedentários. Isso porque a corrida é um exercício aeróbio e benéfico para o sistema cardiorrespiratório”, esclarece o cardiologista do HCor, Dr. Celso Amodeo. 

Índices preocupantes 

De acordo com o Ministério da Saúde, as doenças cardiovasculares são as principais responsáveis pelos óbitos registrados anualmente no Brasil. O desenvolvimento dessas doenças está associado a diversos fatores de risco, tais como: obesidade, aumento do colesterol, pressão alta, diabetes e tabagismo, que podem ser controlados com alimentação saudável e prática de atividades físicas. 

Vale ressaltar que, além desses fatores, a hereditariedade também pode contribuir para um colesterol alto, mesmo em pessoas com hábitos saudáveis. Por isso, é muito importante, além da prática de atividade física e da alimentação equilibrada, verificar regularmente as taxas de gordura no sangue e, se necessário, utilizar medicamentos sob prescrição e acompanhamento médico. 

E você, já cuidou da sua saúde hoje?