Exercícios podem ajudar a evitar Síndrome de Burnout - KinesioSport

Exercícios podem ajudar a evitar Síndrome de Burnout

Com a pandemia de Coronavírus e o isolamento social, muita gente acabou ficando sobrecarregada. Afinal de contas, ao longo desse período fomos acumulando responsabilidades. Com isso, muitas pessoas acabaram sendo acometidas pela Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional. Você já conhece esse problema?

Síndrome de Burnout

Esse transtorno nada mais é do que um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico. De acordo com o Ministério da Saúde, a principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho. Esta síndrome é comum em profissionais que atuam diariamente sob pressão e com responsabilidades constantes.

E num momento em que foi preciso dar conta do trabalho, da casa, das refeições e, em alguns casos, das tarefas escolares dos filhos ou de cuidados com outras pessoas – doentes ou não -, esse “fenômeno” ganhou força.

A síndrome pode resultar em depressão e, por isso, é muito importante procurar ajuda médica logo no início dos sintomas. Os principais podem ser o cansaço excessivo, físico ou mental; dor de cabeça frequente; insônia; dificuldades de concentração; sentimentos de fracasso e insegurança; fadiga; e dores musculares sem causa aparente, entre outros. 

Atividade física previne e combate a doença 

Nós já sabemos que praticar atividades físicas previne uma série de doenças, como as cardiovasculares, por exemplo. Mas você sabia que também podemos evitar a Síndrome de Burnout por meio dos treinos?

Isso porque o exercício físico combate e previne uma série de comprometimentos funcionais ligados a uma hiperativação do sistema nervoso simpático, que é acionado em situações de estresse, como a Síndrome de Burnout.

A atividade física é um ótimo “remédio” contra a doença, pois nos desconectamos do estresse ao realizar a prática. Além disso, durante e após os treinos, equilibramos o nível de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse, e de outros hormônios. Além disso, outro ponto positivo, é que os exercícios aliados com boa alimentação aumentam o nível de endorfina e serotonina, substâncias que relaxam e promovem bem-estar. 

Vale lembrar que não existe um esporte específico indicado para prevenir ou combater a doença. O melhor é aquele que você se identifica e sente prazer praticando. Assim, você terá gosto por colocar o corpo em movimento e vai executá-lo da melhor forma possível.

Dicas para combater a Síndrome de Burnout

Confira mais algumas formas de prevenir e combater a doença: 

– Defina pequenos objetivos na vida profissional e pessoal;  

– Faça atividades que “fujam” à rotina diária, como passear, comer em restaurante ou ir ao cinema, por exemplo; 

– Participe de atividades de lazer com amigos e familiares; 

– Evite consumo de bebidas alcoólicas, tabaco ou outras drogas, pois isso só vai piorar a confusão mental; 

– Não se automedique nem tome remédios sem prescrição médica. 

Além disso, não podemos esquecer que as doenças da mente são tão importantes quanto as do corpo, e têm tratamento. Se sentir que precisa de ajuda, procure um profissional capacitado no manejo da saúde mental, como um psicólogo ou psiquiatra, por exemplo.

E você, sente que está próximo do esgotamento causado pela síndrome de Burnout? E como andam os treinos por aí?