Hábitos para prevenção ao câncer de mama - KinesioSport

Hábitos para prevenção ao câncer de mama

O movimento Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, dos Estados Unidos, e tem como objetivo compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, e contribuir para a redução da mortalidade. Falando em prevenção ao câncer de mama, você sabe quais hábitos podem diminuir as chances de desenvolver a doença?

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer não tem uma causa única. Há diversas causas externas (presentes no meio ambiente) e internas (como hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas). Os fatores podem interagir de diversas formas, dando início ao surgimento do câncer.

Em 2019, uma pesquisa feita por instituições brasileiras e americanas, em parceria com o Ministério da Saúde (MS), constatou que 12% das mortes causadas pelo câncer de mama no Brasil poderiam ser evitadas caso as mulheres praticassem atividades físicas regularmente.

Atualmente, entre 80% e 90% dos casos de câncer estão associados a causas externas. As mudanças provocadas no meio ambiente pelo próprio homem, os hábitos e o estilo de vida podem aumentar o risco de diferentes tipos de câncer. Confira algumas dicas para prevenir o câncer:

– Não fume

Segundo o Inca, não fumar é a regra mais importante para prevenir todos os tipos de câncer. Principalmente o de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago estão mais relacionados ao tabagismo.

– Tenha uma alimentação saudável

Procure ingerir mais alimentos de origem vegetal como frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas. Evitar alimentos ultraprocessados, como aqueles prontos para consumo ou prontos para aquecer e bebidas adoçadas, também é importante.
 

– Mantenha o peso corporal adequado

Manter um peso saudável ao longo da vida é uma das formas mais importantes de se proteger contra o câncer. A obesidade é fator de risco para todos os tipos da doença.

– Pratique atividades físicas

Qualquer uma vale: caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim. Você pode ainda buscar modalidades como a corrida de rua, ginástica, musculação, entre outras.

– Faça exames regularmente

Alterações das células nas mamas podem ser descobertas facilmente realizando exames como a mamografia, por exemplo. Se descoberto no estágio inicial, o câncer de mama é curável em até 95% dos casos. Por isso é importante a realização periódica deste exame.

– Evite a ingestão de bebidas alcoólicas

Seu consumo, em qualquer quantidade, contribui para o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o cigarro aumenta a possibilidade do surgimento da doença.

Autoexame

Segundo o Inca, a estratégia do autoexame destaca a importância do diagnóstico precoce e busca orientar a população feminina sobre as mudanças habituais das mamas em diferentes momentos do ciclo de vida e os principais sinais suspeitos de câncer de mama.

A orientação é que a mulher observe e palpe suas mamas sempre que se sentir confortável para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem necessidade de aprender uma técnica de autoexame ou de seguir uma periodicidade regular e fixa, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias suspeitas.

Caso perceba alguma alteração suspeita em suas mamas, a mulher deve procurar seu ginecologista o mais breve possível.  Mas calma, perceber um caroço não significa que você esteja com câncer. No entanto, nada melhor do que consultar um especialista para sanar todas as suas dúvidas.

Como você viu, a prevenção ao câncer de mama depende de vários fatores. Ter uma vida mais equilibrada e saudável é apenas uma das maneiras que temos para evitar a doença, mas a mais importante delas. Além disso, exames e consultas regulares ajudam a acompanhar possíveis alterações e diagnosticar a doença ainda em fase inicial, quando a maioria dos casos são curáveis. Não deixe para depois, previna-se!