Veja quais são as principais lesões no Crossfit e como evitá-las - KinesioSport

Veja quais são as principais lesões no Crossfit e como evitá-las

O Crossfit surgiu na década de 1980, nos Estados Unidos, mas foi somente nos anos 2000 que ele começou a fazer sucesso ao redor do mundo, sobretudo aqui no Brasil. Mas apesar dos resultados positivos no que diz respeito ao condicionamento físico e à promoção da saúde, as lesões no Crossfit costumam incomodar seus praticantes.

Ao contrário do que algumas pessoas imaginam, qualquer indivíduo que esteja apto a realizar exercício físico pode praticar essa modalidade. Além de trabalharem o condicionamento, os treinos são focados no desenvolvimento da velocidade, da força e da flexibilidade.

Se você quer entender quais são as principais lesões no Crossfit e como evitá-las, basta continuar acompanhando este artigo. Boa leitura!

Lesões no ombro

A articulação do ombro é muito utilizada no Crossfit quando o praticante faz levantamentos e movimentos ginásticos. Devido ao caráter estabilizador de muitos músculos envolvidos nessa parte do corpo, as lesões acontecem com certa frequência.

As mais comuns são aquelas que envolvem uma estrutura muito exigida no Crossfit: o manguito rotador, que é composto de quatro músculos e exerce funções importantes de movimentação dos braços. Nesse caso, a dor costuma se manifestar na parte lateral do ombro.

Lesões no cotovelo

O cotovelo é um importante estabilizador para os exercícios de Crossfit. Normalmente, essa articulação é acometida pela epicondilite, que pode se manifestar em sua parte medial ou lateral. Ou seja, na parte interna ou externa do cotovelo.

A epicondilite afeta os tendões que envolvem a articulação, deixando-os inflamados e doloridos. Como eles servem para ligar a musculatura do antebraço ao cotovelo, essa lesão pode causar dores e dificuldades de realizar tarefas diárias, como carregar sacolas.

Lesões na lombar

Muitos exercícios presentes no Crossfit podem acometer a região lombar do corpo, especialmente se a carga utilizada for alta ou se a pessoa realizar algum movimento errado. Isso é comum principalmente quando o aluno está muito cansado e fadigado.

Para evitar lesões na coluna, é necessário reforçar a região abdominal e sempre respeitar as condições momentâneas do corpo. Nos dias em que o cansaço está mais presente, por exemplo, é melhor não levantar altas cargas.

Lesões no joelho

Os joelhos sustentam grande parte dos exercícios pliométricos que envolvem os saltos, além de serem fundamentais nos exercícios de força dos membros inferiores (como o agachamento).

Em geral, as lesões que acometem essa articulação são decorrentes de má execução dos movimentos, falta de força nas musculaturas do quadríceps ou dos isquiotibiais e excesso de treinamento.

As lesões mais comuns no joelho são os estiramentos e as ligamentares. As primeiras afetam a musculatura, enquanto as últimas podem causar problemas nos ligamentos cruzado anterior e posterior ou no menisco.

Apesar da ocorrência de lesões no Crossfit, vale frisar que é uma modalidade segura e que existem medidas básicas de prevenção. A primeira é procurar um lugar sério para a prática, com profissionais formados e capacitados. Além disso, faz toda a diferença usar tênis e roupas adequados e alguns acessórios que podem ajudar a minimizar as chances de lesão, como as bandagens elásticas.

Agora que você já conhece as principais lesões no Crossfit e como diminuir o risco de tê-las, compartilhe este post em suas redes sociais para que seus amigos aprendam também e se exercitem de forma segura.