Passo a passo para aplicar a bandagem elástica adesiva - KinesioSport

Passo a passo para aplicar a bandagem elástica adesiva

As bandagens elásticas adesivas estão cada vez mais populares. Além de atuarem a favor do desempenho físico, elas também auxiliam na prevenção e reabilitação de diversas lesões.

Quem pode aplicar?

Hoje você vai ver que os exemplos de aplicações da bandagem elástica adesiva descritos neste artigo, podem ser feitos por conta própria ou com a ajuda de uma pessoa próxima. Você verá que não é necessária a aplicação por um profissional, basta seguir as orientações descritas.

A autoaplicação da bandagem é indicada para a prevenção de lesões e alívio da dor em diversas regiões do corpo. No site da KinesioSport é possível encontrar uma série de vídeos com o passo a passo para fazer as aplicações básicas.

Para simplificar ainda mais o procedimento de autoaplicação, a nova linha de bandagens pré-cortadas da KinesioSport já vem com as tiras cortadas nos formatos e tamanhos adequados para diversas aplicações.

Entretanto, para o tratamento de lesões e condições específicas, é recomendado consultar um profissional da saúde capacitado no método de aplicação de bandagens elásticas adesivas.

As aplicações são todas iguais?

O modo de aplicação da bandagem elástica adesiva varia de acordo com a parte do corpo e com o objetivo da aplicação. Pode exigir mais ou menos tensão da bandagem (alongamento da fita antes da aplicação sobre a pele).

Normalmente, para casos de músculos contraídos que necessitam de relaxamento e para drenagem linfática, aplica-se a fita sem tensão e com a parte do corpo em posição de alongamento.

Para músculos que precisam de suporte, estabilização e para técnicas em ligamentos, aplica-se uma determinada proporção de tensão e com a parte do corpo em posição neutra.

Entretanto, estes métodos também podem variar de acordo com cada caso.

Passo a passo para diferentes aplicações

Veja 3 exemplos de aplicação: no ombro, na lombar e na planta do pé.

Atenção: para todas as aplicações, a pele deve estar limpa, sem qualquer tipo de produto, para garantir a aderência da fita sobre a pele.

#1 – Estabilização para ombro

Esta aplicação é indicada para pessoas que precisam de estabilização do ombro, sofrem de dores difusas do ombro ou para atletas que praticam vôlei, basquete, tênis, natação e outros esportes que exigem dessa região do corpo. Esta aplicação é feita no músculo deltoide.

1 – Faça a medição da fita colocando-a sobre a parte desejada;

2 – Corte a quantidade medida com uma tesoura;

3 – Corte as quatro pontinhas para deixá-las arredondadas e aumentar sua aderência, evitando que descolem mais facilmente;

4 – Em posição vertical, faça um corte no meio da fita, deixando alguns centímetros de base sem cortar. A intenção é que a fita fique com 2 partes para envolver o músculo por inteiro;

5 – Na base que não foi cortada, faça uma dobra horizontal para partir o papel de proteção do adesivo, e removê-lo somente dessa parte;

6 – Aplique esta extremidade da bandagem sem o papel de proteção do adesivo no ombro, no sentido de baixo para cima (do lado do braço para o ombro);

7 – Para continuar a aplicação, eleve o músculo para frente, ao seu alongamento máximo;

8 – Remova parte do papel de proteção do adesivo de um dos lados cortados da fita, deixando o adesivo só na ponta para que os dedos não peguem na cola e a fita não cole em si mesma;

9 – Estique a fita a 100% de tensão e reduza a 25% de tensão, e vá colando de forma a fazer uma curva contornando a parte de baixo (atrás do braço) até o ombro. Pressione os dedos ao longo da parte colada para ativar a cola e fixar;

10 – Elevando o braço para trás ao seu alongamento máximo, repita o processo com a outra parte da fita para o lado oposto ao que já foi feito. As pontas da fita devem se reencontrar em cima do ombro;

11 – Meça outro pedaço de fita na parte lateral do músculo, na posição horizontal, cobrindo a parte do meio que a fita já colada contornou;

12 – Repita o processo de cortar a fita e as pontas e dobre o pedaço cortado ao meio para partir o papel de proteção do adesivo, deixando-o apenas nas extremidades da fita para segurá-la;

13 – Estique a fita a 100% de tensão e reduza a 50% de tensão, fixando na pele do meio para as extremidades. Remova todo o papel de proteção do adesivo e pressione os dedos ao longo da parte colada para fixar bem.

Está pronta a aplicação.

#2 – Lombar

Este modo de aplicação é utilizado para pessoas que sofrem com dor e tensão na região lombar. Esta é uma região de acesso difícil para a autoaplicação. Será necessária a ajuda de outra pessoa para esta aplicação.

1 – Repita os três primeiros passos do exemplo anterior. Entretanto, corte duas partes iguais de fita, pois serão coladas paralelamente e verticalmente, uma de cada lado da coluna, partindo de sua base;

2 – O usuário deve fazer uma flexão lombar para alongar a região da aplicação;

3 – Para aplicar a primeira fita, destaque uma pequena parte do papel de proteção do adesivo em uma das extremidades e aplique em um dos lados da coluna (bem rente à ela), sem aplicar tensão;

4 – Com a base aplicada, remova o restante do papel de proteção do adesivo até a outra extremidade da fita e aplique 100% de tensão, reduzindo a 20% de tensão na parte do meio da fita, aplicando-a. A extremidade final deve ser aplicada sem tensão;

5 – Pressione os dedos ao longo da parte colada para fixar bem;

6 – Repita o procedimento com a outra fita cortada, do outro lado da coluna, paralelo à fita já colada;

7 – Meça um terceiro pedaço de fita a ser colada entre as duas já fixadas, porém, no sentido horizontal (ficando no formato da letra H). A aplicação desta fita horizontal deverá ser feita sobre o local do ponto de dor mais aguda da região.

8 – Para aplicar, dobre a fita ao meio, partindo o papel de proteção do adesivo, que ficará somente nas extremidades. Comece a aplicação do centro da fita, com uma tensão de 50%. As extremidades não levam tensão;

9 – Para finalizar, pressione os dedos ao longo da parte colada para ativar a cola e fixar bem.

Está pronta a aplicação.

#3 – Planta do pé

Esta aplicação é indicada para pessoas que caminham muito, passam muito tempo de pé ou para quem usa salto alto com muita frequência e sofre com dores.

Como esta aplicação necessita que a pessoa esteja sentada, com a perna esticada e a planta do pé elevada em posição de alongamento, apenas pessoas com maior flexibilidade conseguirão aplicar sozinhas.

1 – Inicie repetindo os 3 primeiros passos do primeiro exemplo. A medida será do calcanhar até a base dos dedos;

2 – Com a fita e suas pontinhas cortadas, pegue a fita em posição vertical, faça um corte no meio da fita, deixando alguns centímetros de base sem cortar. Faça mais dois cortes, um de cada lado do corte central. A intenção é que a fita fique com 4 partes e uma base para envolver a planta do pé por inteiro;

5 – Na base que não foi cortada, faça uma dobra horizontal para partir o papel de proteção do adesivo e removê-lo somente dessa parte;

6 – Aplique a base no calcanhar, sem fazer tensão;

7 – Aplique uma das 4 partes de cada vez, ao longo da planta do pé, até a base dos dedos. Coloque 100% de tensão e reduza a 25% de tensão em cada uma das tiras;

8 – Para finalizar, pressione os dedos ao longo da parte colada para ativar a cola e fixar bem.

Está pronta a aplicação!

Estes foram apenas alguns exemplos de aplicação. Agora você já conhece as premissas básicas para a aplicação correta da bandagem elástica adesiva.

E se restou alguma dúvida, entre em contato para que possamos te ajudar!